fbpx

Análise dos efeitos do uso de porta-bebés em mulheres com diástase abdominal

Resumo: 53 mulheres com diástase abdominal participaram deste estudo usando os mais variados porta-bebés, desde panos elásticos a panos tecido, sling de argolas, mei tai e mochilas (ergonómicas e não ergonómicas). As respostas foram obtidas através de um questionário para verificar se tinham algum tipo de dor e, se sim, em que zona do corpo. Destas 53 mulheres, 22 referiram que não tinham qualquer tipo de dor enquanto 31% citaram dores na zona lombar, 21% na zona torácica,  17% nos ombros, 14% na zona abdominal, 7% nas ancas e pernas e 7% em zonas combinadas como ombros e lombar.   A maioria das participantes descreveram utilizar vários porta-bebés, e o mais frequente foi o uso da mochila. O porta bebê que apresentou maior números de queixas de dores foi com o uso de mei tai (8 de 10 mulheres referiram que tinham dores). Neste porta bebés verificou-se também que acima de 10% do peso do bebé relativo ao peso da mãe, todas as usuárias relataram dores associadas ao carregar.

Artigo diástase(Catarina Teles)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nome *

Faça parte da nossa lista e receba as novidades em primeira mão.

Respeitamos a sua privacidade, seu email estará seguro.